Qui, 19 Nov
18:00

Teatro Sá da Bandeira

Classificação Etária: M/6
Duração: 75 minutos
Gratuito



Teatro Sá da Bandeira
Teatro

Leituras encenadas

Direção artística Jorge Louraço Figueira

Bernardo Santareno só escreveu em liberdade depois do 25 de Abril. A revolução apanhou-o num ponto de viragem, materializado na peça Português, escritor, 45 anos de idade, publicada em 1974 mas escrita nos meses anteriores. Esta peça de transição punha em cena uma reflexão sobre o próprio destino do escritor e cidadão.

As peças mais conhecidas do autor, de O Crime da Aldeia Velha a O Judeu, são anteriores à revolução. Nesses textos, as personagens lutam contra o conservadorismo e a repressão. Mas como escrever depois de a repressão ter sido erradicada de vez? Os textos escritos sem censura dão a conhecer um Santareno ainda e sempre atento ao seu tempo, revelando as contradições da liberdade e mostrando o que sobrara dos anos de repressão.

Aproveitando a efeméride do centenário do seu nascimento, fazemos uma retrospetiva do último Santareno, a partir das peças curtas e quadros escritos entre 1974 e 1980, ano da morte do autor. Os textos escolhidos são as peças curtas Restos, A confissão, Monsanto e Vida breve em três fotografias; e os quadros Os vendedores de esperança, A guerra santa e O milagre das lágrimas.

As peças serão estudadas por alunos do curso de interpretação da escola Ginestal Machado (Santarém) ao longo de outubro, numa oficina de análise dramatúrgica com 30 horas coordenada por Jorge Louraço Figueira, e ensaiadas na primeira quinzena de novembro, com a participação de atores profissionais. Durante esse período, faremos a análise das peças e a tentativa de apropriação da matéria teatral delas. Desse trabalho resultará uma seleção de excertos, que serão depois apresentados com elementos mínimos de encenação, adaptados aos espaços de apresentação (e de acordo com o plano de contingência em vigor). As cenas serão apresentadas no dia 19 de novembro, data de nascimento de Bernardo Santareno, na escola Ginestal Machado e no teatro Sá da Bandeira.

Ficha Técnica

Direção artística Jorge Louraço Figueira | Produção Geração d’Utopia | Interpretação a designar

Teatro | Classificação Etária M/6 | Duração 01h15 | Preço gratuito | Horário de bilheteira Terça a Sexta-feira 11h – 14h | A bilheteira abre 1 hora antes da sessão

Qui, 19 nov às 18h00

Local Teatro Sá da Bandeira

Normas COVID-19

Uso obrigatório de máscara | Desinfeção das mãos à entrada | Respeitar o distanciamento social | Respeitar os circuitos de circulação | Atribuição de lugar por ordem de chegada | Obrigatoriedade de preenchimento do consentimento informado no local | No final do espetáculo permaneça sentado no seu lugar
Leituras encenadas