Artes Performativas

Sub-categorias

Sex, 24 maio
14:30

Teatro Sá da Bandeira

Sex, 24 mai 14h30 – prioridade público escolar (ensino secundário) Sáb, 25 mai 21h30 Teatro | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária M/16 | Duração 75 min.

Teatro Coisas Que Ardem Facilmente de Vedrana Klepica (Croácia)
LER MAIS
Coisas Que Ardem Facilmente
Coisas Que Ardem Facilmente, de Vedrana Klepica (Croácia)

Sex, 24 mai

14h30 – prioridade público escolar (ensino secundário)

Sáb, 25 mai

21h30

Teatro | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária M/16 | Duração 75 min.

Espetáculo falado em croata, com legendas em português

Preço: 5€ | Descontos: escolas gratuito

Sinopse: Existe um lugar modesto, longe de qualquer civilização ou cidade maior, onde as pessoas que foram afectadas por uma grande catástrofe natural (quiçá provocada pelo homem) vivem em condições relativamente simples. Algumas destas pessoas acreditam que foram alvo de uma injustiça épica e irreparável, e que deve existir um sistema que assuma responsabilidade e que as compense pelas consequências sofridas. Quanto mais não seja, os membros da comunidade devem partilhar um espaço de conforto. Outros não acreditam em tais coisas. O seu ceticismo dita uma imagem muito rigorosa do mundo, em que todos os indivíduos constituem uma potencial ameaça e a única certeza advém do isolamento social e societal, do afastamento de estruturas sociais complexas e da construção autónoma dos seus próprios sistemas de sobrevivência e de crença. Estes dois princípios - um interligado, outro alienado -, anulam-se mutuamente. Quando uma nova ameaça surge no horizonte, a tragédia transforma-se num insuportável mal-entendido entre estes dois princípios.

Espetáculo desenvolvido no âmbito do projeto Stronger Peripheries: A Southern Coalition (Tandem “Work and Happiness”), cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia, com coprodução da ARTEMREDE/Município de Santarém.

Biografia

Vedrana Klepica (Croácia) é escritora e encenadora. O seu trabalho centra-se sobretudo em temas de classe, privilégio e patriarcado, e é influenciado pelo documentário, teatro pós-dramático e por uma abordagem interdisciplinar à criação. As suas peças foram apresentadas em grandes e pequenos palcos na Croácia e no estrangeiro - Reino Unido, Austrália, Argentina, Chile, Áustria, Sérvia, Alemanha, França, Luxemburgo e Liechtenstein. Incluem-se entre as suas obras: J.A.T.O, To Fuck Because We Want To, The Tragic Death of the Economic Analyst, The Whistle-blower, Prairie Oysters, Our class, Lepa Brena Project, Instructions for Understanding Multiannual Plants, Keinberg, Mileva, entre outras. As suas peças foram traduzidas para inglês, francês, alemão, polaco e espanhol.

Ficha artística

Texto e direção Vedrana Klepica | Interpretação Vladimir Aleksić, Hrvojka Begović, Lea Jevtić | Direção de movimento Magdalena Reiter | Cenografia e figurinos Petra Pavičić | Música e desenho de som Hrvoje Nikšić | Desenho de luz e vídeo Luka Matić | Fotografia Jelena Janković | Tradução Marija Andrijašević | Assistente de direção e assistente de palco Srđana Vrsalović | Produção e distribuição Silvija Stipanov | Mediador Santarém Gabriel Silva | Agradecimentos residência de pesquisa Santarém Ana Bernardo, Andreia Sousa Mendes, AGIF, Agrupamento de Escolas Dr. Ginestal Machado, Professores Luís Mouzinho e Sara Gabriel e alunos do Curso Profissional de Intérprete, AP Flor, ASPEA - Associação Portuguesa de Educação Ambiental, Associação Reflorestar Portugal, AVIGP - Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (Dina Duarte), Camilo Solnado, GEOTA - Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, Graça Lázaro, Grupo Desportivo e Cultural “Os Galitos da Várzea”, Iara Peixoto, Inluto - Associação Portuguesa de Cuidados Integrados no Luto, João Camargo, João Carvalho, João José, Katarina Ferreira, Manuel Botelho, Nélio Gomes, Oikos, Quercus, Ricardo Venâncio Lopes, Rui Carvalho, Rui Rosinha, Simão Botelho, Tiago Mota Saraiva, WWF Portugal | Coprodução Ganz New Culture of Change (HR), POGON - Zagreb Center for Independent Culture and Youth (HR) e ARTEMREDE (PT) em associação com o Município de Santarém (PT), no âmbito do projeto Stronger Peripheries: A Southern Coalition, cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia | Parceiro institucional República Portuguesa - Cultura I Fundo de Fomento Cultural / Direção-Geral das Artes | Apoio cidade de Zagreb, Ministério da Cultura e dos Media da República da Croácia, Fundação Kultura Nova | Parceiro Festival Belef (RS) | Apoio à residência Centar mladih Ribnjak (HR)

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público: 3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC.

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sáb, 25 maio
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Teatro Coisas Que Ardem Facilmente de Vedrana Klepica (Croácia)
LER MAIS
Coisas Que Ardem Facilmente
Coisas Que Ardem Facilmente, de Vedrana Klepica (Croácia)

Sáb, 25 mai

21h30

Teatro | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária M/16 | Duração 75 min.

Espetáculo falado em croata, com legendas em português

Preço: 5€ | Descontos: escolas gratuito

Sinopse: Existe um lugar modesto, longe de qualquer civilização ou cidade maior, onde as pessoas que foram afectadas por uma grande catástrofe natural (quiçá provocada pelo homem) vivem em condições relativamente simples. Algumas destas pessoas acreditam que foram alvo de uma injustiça épica e irreparável, e que deve existir um sistema que assuma responsabilidade e que as compense pelas consequências sofridas. Quanto mais não seja, os membros da comunidade devem partilhar um espaço de conforto. Outros não acreditam em tais coisas. O seu ceticismo dita uma imagem muito rigorosa do mundo, em que todos os indivíduos constituem uma potencial ameaça e a única certeza advém do isolamento social e societal, do afastamento de estruturas sociais complexas e da construção autónoma dos seus próprios sistemas de sobrevivência e de crença. Estes dois princípios - um interligado, outro alienado -, anulam-se mutuamente. Quando uma nova ameaça surge no horizonte, a tragédia transforma-se num insuportável mal-entendido entre estes dois princípios.

Espetáculo desenvolvido no âmbito do projeto Stronger Peripheries: A Southern Coalition (Tandem “Work and Happiness”), cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia, com coprodução da ARTEMREDE/Município de Santarém.

Biografia

Vedrana Klepica (Croácia) é escritora e encenadora. O seu trabalho centra-se sobretudo em temas de classe, privilégio e patriarcado, e é influenciado pelo documentário, teatro pós-dramático e por uma abordagem interdisciplinar à criação. As suas peças foram apresentadas em grandes e pequenos palcos na Croácia e no estrangeiro - Reino Unido, Austrália, Argentina, Chile, Áustria, Sérvia, Alemanha, França, Luxemburgo e Liechtenstein. Incluem-se entre as suas obras: J.A.T.O, To Fuck Because We Want To, The Tragic Death of the Economic Analyst, The Whistle-blower, Prairie Oysters, Our class, Lepa Brena Project, Instructions for Understanding Multiannual Plants, Keinberg, Mileva, entre outras. As suas peças foram traduzidas para inglês, francês, alemão, polaco e espanhol.

Ficha artística

Texto e direção Vedrana Klepica | Interpretação Vladimir Aleksić, Hrvojka Begović, Lea Jevtić | Direção de movimento Magdalena Reiter | Cenografia e figurinos Petra Pavičić | Música e desenho de som Hrvoje Nikšić | Desenho de luz e vídeo Luka Matić | Fotografia Jelena Janković | Tradução Marija Andrijašević | Assistente de direção e assistente de palco Srđana Vrsalović | Produção e distribuição Silvija Stipanov | Mediador Santarém Gabriel Silva | Agradecimentos residência de pesquisa Santarém Ana Bernardo, Andreia Sousa Mendes, AGIF, Agrupamento de Escolas Dr. Ginestal Machado, Professores Luís Mouzinho e Sara Gabriel e alunos do Curso Profissional de Intérprete, AP Flor, ASPEA - Associação Portuguesa de Educação Ambiental, Associação Reflorestar Portugal, AVIGP - Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (Dina Duarte), Camilo Solnado, GEOTA - Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, Graça Lázaro, Grupo Desportivo e Cultural “Os Galitos da Várzea”, Iara Peixoto, Inluto - Associação Portuguesa de Cuidados Integrados no Luto, João Camargo, João Carvalho, João José, Katarina Ferreira, Manuel Botelho, Nélio Gomes, Oikos, Quercus, Ricardo Venâncio Lopes, Rui Carvalho, Rui Rosinha, Simão Botelho, Tiago Mota Saraiva, WWF Portugal | Coprodução Ganz New Culture of Change (HR), POGON - Zagreb Center for Independent Culture and Youth (HR) e ARTEMREDE (PT) em associação com o Município de Santarém (PT), no âmbito do projeto Stronger Peripheries: A Southern Coalition, cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia | Parceiro institucional República Portuguesa - Cultura I Fundo de Fomento Cultural / Direção-Geral das Artes | Apoio cidade de Zagreb, Ministério da Cultura e dos Media da República da Croácia, Fundação Kultura Nova | Parceiro Festival Belef (RS) | Apoio à residência Centar mladih Ribnjak (HR)

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público: 3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC.

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sáb, 01 Jun
15:00

Teatro Sá da Bandeira

Sáb, 1 jun - 15h00 e 17h00 Seg, 3 jun - 10h00 e 11h15 - Prioridade Público Escolar Teatro/Música | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária dos 0 aos 5 anos | Duração 45 min.

Teatro PaPI Opus 8 Companhia de Música Teatral
LER MAIS
PaPI Opus 8
PaPI Opus 8, Companhia de Música Teatral

Sáb, 1 jun - 15h00 e 17h00

Seg, 3 jun - 10h00 e 11h15 - Prioridade Público Escolar

Teatro/Música | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária dos 0 aos 5 anos | Duração 45 min.

Preço 5€ I Prioridade Público Escolar (gratuito) | Gratuito para crianças quando acompanhadas por adulto

Sinopse: Opus 8 é filho de “Orizuro”. Voa por creches e jardins-de-infância porque é lá que encontra os meninos e as meninas com quem gosta de brincar. É ágil e colorido. Canta e viaja ao sabor dos sons e do movimento. A sua chegada é anunciada e a sua visita deixa vontade de o voltar a ver mais tarde, mais crescido, mas sempre pronto para brincar.

Ficha Técnica

Conceção e produção Companhia de Música Teatral | Linguagem principal Música (voz e percussão) e Movimento | Intérprete Inês M. Rodrigues

Biografia

A Companhia de Música Teatral explora a Música como ponto de partida para a interação entre várias técnicas e linguagens de comunicação artística dentro de uma estética que vai da “música cénica” ao “teatro-musical”. A CMT tem desenvolvido um trabalho de articulação entre a investigação académica, a produção artística, a criação tecnológica, o envolvimento da comunidade e a divulgação de ideias sobre a importância da experiência musical em especial nas idades mais precoces. Este trabalho concretiza-se sob formas muito diversas: espetáculos, workshops, projetos educativos, edições, etc. e tem a preocupação de desenvolver de forma integrada aspetos artísticos e educativos, como expressa a designação atual do seu trabalho “desenvolvimento de constelações artístico-educativas”. O trabalho da CMT desenvolvido para e com crianças tem tido especial relevância, sendo internacionalmente reconhecido pela originalidade estética, pela solidez da fundamentação científica e também pela calorosa receção do público em geral. A Companhia de Música Teatral tem contado com o apoio regular da DG Artes, é membro da RESEO e tem apresentado os seus trabalhos em Portugal, Brasil, Espanha, Dinamarca, Polónia, EUA, Canadá, Alemanha, Bélgica, Finlândia, França, Áustria, África do Sul, Lituânia, Macau e China.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público: 3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC.

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt

A programação do Teatro Sá da Bandeira tem o apoio: República Portuguesa - Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes e da Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses
Seg, 03 Jun
10:00

Teatro Sá da Bandeira

Seg, 3 jun - 10h00 e 11h15 - Prioridade Público Escolar Teatro/Música | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária dos 0 aos 5 anos | Duração 45 min.

Teatro PaPI Opus 8 Companhia de Música Teatral
LER MAIS
PaPI Opus 8
PaPI Opus 8, Companhia de Música Teatral

Seg, 3 jun - 10h00 e 11h15 - Prioridade Público Escolar

Teatro/Música | Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária dos 0 aos 5 anos | Duração 45 min.

Preço 5€ I Prioridade Público Escolar (gratuito) | Gratuito para crianças quando acompanhadas por adulto

Sinopse: Opus 8 é filho de “Orizuro”. Voa por creches e jardins-de-infância porque é lá que encontra os meninos e as meninas com quem gosta de brincar. É ágil e colorido. Canta e viaja ao sabor dos sons e do movimento. A sua chegada é anunciada e a sua visita deixa vontade de o voltar a ver mais tarde, mais crescido, mas sempre pronto para brincar.

Ficha Técnica

Conceção e produção Companhia de Música Teatral | Linguagem principal Música (voz e percussão) e Movimento | Intérprete Inês M. Rodrigues

Biografia

A Companhia de Música Teatral explora a Música como ponto de partida para a interação entre várias técnicas e linguagens de comunicação artística dentro de uma estética que vai da “música cénica” ao “teatro-musical”. A CMT tem desenvolvido um trabalho de articulação entre a investigação académica, a produção artística, a criação tecnológica, o envolvimento da comunidade e a divulgação de ideias sobre a importância da experiência musical em especial nas idades mais precoces. Este trabalho concretiza-se sob formas muito diversas: espetáculos, workshops, projetos educativos, edições, etc. e tem a preocupação de desenvolver de forma integrada aspetos artísticos e educativos, como expressa a designação atual do seu trabalho “desenvolvimento de constelações artístico-educativas”. O trabalho da CMT desenvolvido para e com crianças tem tido especial relevância, sendo internacionalmente reconhecido pela originalidade estética, pela solidez da fundamentação científica e também pela calorosa receção do público em geral. A Companhia de Música Teatral tem contado com o apoio regular da DG Artes, é membro da RESEO e tem apresentado os seus trabalhos em Portugal, Brasil, Espanha, Dinamarca, Polónia, EUA, Canadá, Alemanha, Bélgica, Finlândia, França, Áustria, África do Sul, Lituânia, Macau e China.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público: 3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC.

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt

A programação do Teatro Sá da Bandeira tem o apoio: República Portuguesa - Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes e da Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses